Make your own free website on Tripod.com

BIBLIOGRAFIA SOBRE FRANZ KAFKA

 Voltar à Página Inicial

 

ANDERS, Günther. Kafka: pró e contra. Trad. Modesto Carone. São Paulo: Perspectiva, 1969.

ASSIS BRASIL. Kafka e Welles. In: ___. Cinema e literatura. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1967. p. 27-29.

BEGLEY, Louis. O mundo prodigioso que tenho na cabeça – Franz Kafka: um ensaio biográfico. Tradução de Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

BENJAMIN, Walter. Kafka. Trad. e introdução Ernesto Sampaio. Lisboa: Hiena Editora, 1994.

BLUME, Rosvitha Friesen. A narrativa de Kafka nas bordas do nonsense. Fragmentos. Florianópolis, v. 26, p. 9-20, 2005.

BRADBURY, Malcolm. Franz Kafka. In: ___. O mundo moderno; Dez grandes escritores. Trad. Paulo Henriques Britto. São Paulo: Companhia das Letras, 1989. p. 215-234.

BRADBURY, Malcolm, MCFARLANE, James (Org.). Modernismo; Guia geral 1890-1930. Trad. Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

BRITO, Eduardo. Kafka: recepção, Internet, linhas cruzadas e assunto acadêmico. Projekt; Revista dos Professores de Alemão no Brasil. São Paulo, v. 33, p. 28-30, jun. 1999.

BRITO, Eduardo Manoel de. Quando a ficção se confunde com a realidade - As obras “In der Strafkolonie/”Na Colônia Penal” e “Der Process”/”O Processo” de Kafka como filtros perceptivos da ditadura civil-militar brasileira. Tese (Doutorado em Língua e Literatura Alemã) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

CANETTI, Elias. Hebel e Kafka. Tradução de Samuel Titan Júnior. In: Novos Estudos CEBRAP. São Paulo (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento), v. 72, 2005.

CARONE, Modesto. O parasita da família (sobre "A metamorfose" de Kafka). A expressão da modernidade no século XX; Anais da VIII Semana de Literatura Alemã. Org. Ruth Röhl. São Paulo (FFLCH-USP), p. 21-30, 1996.

CARONE, Modesto. Lição de Kafka. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

CARPEAUX, Otto Maria. Franz Kafka e o mundo invisível. In: ___. A cinza do purgatório; Ensaios. Casa do estudante Brasileiro, 1942. p. 150-161.

CARVALHAL, Tania Franco et al. A realidade em Kafka. Porto Alegre: Ed. Movimento, 1973. (Coleção Augusto Meyer, 2). [[Contém os artigos: "Franz Kafka e a literatura francesa" (Tania Carvalhal); "A realidade em Kafka (José Hildebrando Dacanal); "A contrução da ‘Muralha da China’ (Donaldo Schüler); "O herói e seu mundo nos romances de Kafka" (Rudolf M. Stock); "Aspectos bibliográficos" (Victor Krahenhofer).]]

CASTRO, Manuel Antônio de. Der Prozess e a arte - Anotações para uma poética de Kafka. Revista de estudos de literatura. Belo Horizonte (Centro de Estudos Literários/UFMG), v. 5, p. 263-280, out. 1997.

CONCAGH, Viviana B. A narrativa imóvel em Kafka. Revista de Letras. São Paulo (UNESP), v. 34, p. 13-21, 1994. [[Análise do conto "Uma mensagem imperial"]]

CORNELSEN, Elcio Loureiro. O estilo de um sábio em tempos sombrios: Franz Kafka. In: PERES, Ana Maria Clark et al. (Org.). O estilo na contemporaneidade. Belo Horizonte: Faculdade de Letras de UFMG, 2005. p.235-249.

CRUZ, Celso Donizete. Metamorfoses de Kafka: imagens do autor e da obra no paratexto de edições brasileiras de “A metamorfose”. Dissertação (Mestrado em Língua e Literatura Alemã). São Paulo, FFLCH/USP, 2005.

DELEUZE, Gilles. Jean-Jacques Rousseau precursor de Kafka, Celine e Ponge. In: ______. A ilha deserta. São Paulo: Iluminuras, 2006.

D’ONOFRIO, Salvatore. A narrativa fantástica de Franz Kafka. In: ___. Teoria do texto 1; Prolegômenos e teoria da narrativa. São Paulo: Ática, 1995. p. 153-166. [[Analisa A metamorfose]]

___. Literatura ocidental; Autores e obras fundamentais. 2. ed. São Paulo: Ática, 1997. [[O processo (p. 442-449)]]

FERREIRA, Vergílio. Kafka - Uma estética do sonho. Colóquio Letras. Lisboa, v. 1, p. 14-19, mar. 1971.

FLEISCHER, Marion et al. Textos e estudos de literatura alemã. São Paulo: Edusp/ Difusão Européia do Livro, 1968.

 

Voltar à Página Inicial

 

HELLER, Erich. Kafka. Trad. James Amado. São Paulo: Cultrix / Edusp, 1976.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Kafkiana. In: ___. O espírito e a letra; Estudos de crítica literária (1948-1959). Org. introd. e notas Antônio Arnoni Prado. São Paulo: Companhia das Letras, 1996, v. 2, p. 541-557.

JORGE, Ruy Alves. Interpretação de Kafka. São Paulo: L. Oren, 1968.

KAMPF-LAGES, Susana. Jorge Luis Borges, Franz Kafka e o labirinto da tradição. Revista de Letras. São Paulo (UNESP), v. 33, p. 13-21, 1993.

KAMPF-LAGES, Susana. Desdobramentos do duplo em Kafka. Matraga – Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras. Rio de Janeiro (Editora Caetés), v. 18, p. 109-122, 2006.

KONDER, Leandro. Kafka; Vida e obra. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

LIMA, Luiz Costa. Kafka e o pacto ficcional. Organon. Revista do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, v. 6, n. 19 (O pacto fáustico e outros pactos), p. 43-46, 1992.

LOUZADA Filho. O. C. Kafka: a ficção como estrutura. In: ___. Perspectivas. São Paulo: Conselho Estadual de Cultura / Comissão Estadual de Literatura, 1970. (Coleção História, 72). p. 51-62.

MANDELBAUM, Enrique Isaac. Literatura e crime: sobre a demolição da máquina de sonhadas invenções em Kafka. Aletria (UFMG), v.20, n.3, p. 139-148, set/dez. 2010.

___. Franz Kafka: um judaísmo na ponte do impossível. São Paulo: Perspectiva, 2003.

___. A família de Kafka ou Da educação de crianças no interior e um organismo animal. Revista de Psicologia da USP. São Paulo, v. 13, n. 2, p. 143-150, 2002.

___. O judeu em Kafka. Revista de estudos judaicos. Belo Horizonte, v.4, p. 134-138, 2002.

MAZZARI, Marcus Vinicius. Mistério e resistência na literatura de Kafka. Pandaemonium Gernanicum. São Paulo, v.5, p.307-314, 2001.

MIELIETINSKI, E. M. O "mitologismo" de Kafka. In: ___. A poética do mito. Trad. Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1987. p. 404-425.

MORENO, Arley R. Sobre as relações entre cinema e romance - estudo comparativo da obra ‘O processo’ de F. Kafka e sua adaptação para o cinema por O. Welles. Revista de Letras. Assis, v. 11, n. 2, p. 47-63, 1968.

NOVA, Vera Lúcia Casa. Kafka na colônia penal (Comentários à margem do texto: uma leitura do mito). Estudos germânicos. Belo Horizonte (UFMG), v.4, n. 1, p. 348-362, 1983.

PIRES, Antonio Donizetti. A inacessibilidade na obra de Franz Kafka. Itinerários. Araraquara, v. 8, p. 45-51, 1995. [[Debruça-se especialmente sobre o romance O castelo]]

___. Uma barata cheia de espinhos (Leitura intertextual de A metamorfose, de Franz Kafka, e A paixão segundo G. H., de Clarice Lispector). Itinerários. Araraquara, v. 12, p. 165-175, 1998.

___. Um processo: breves reflexões sobre Kafka e o romance moderno. Itinerários. Araraquara, n. 21, p. 67-85, 2003.

___. Especulações sobre mito e metamorfose na obra de Franz Kafka. In: VOLOBUEF, Karin. (Org.). Mito e magia. São Paulo: Edunesp, 2011. p.197-240.

RIBEIRO, Leo Gilson. Cronistas do absurdo: Kafka, Büchner, Brecht, Ionesco. 2. ed. Rio de Janeiro: José Álvaro, 1965.

RÖHL, Ruth. Franz Kafka; Os filhos Rossmann, Bendemann e Samsa. São Paulo: Edusp, 1976. (Boletim, 9).

 

Voltar à Página Inicial

 

ROSENFELD, Anatol. Texto / contexto. 3. ed. São Paulo: Perspectiva, 1976 (Debates, 76).

___. Letras e leituras. São Paulo: Perspectiva / Edusp; Campinas: Edunicamp, 1994. (Debates, 260). [[Com artigos sobre Franz Kafka e Heinrich Heine. O artigo "À procura do mito: notas sobre a crise do romance psicológico" comenta a transição de autores como Thomas Mann e Hermann Hesse do romance psicológico para textos com temática mítica (também são comentados Alfred Döblin e Franz Kafka)]]

SCHLAFMAN, Léo. A metamorfose pelo humor. In: ___. A verdade e a mentira; Novos caminhos para a literatura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998. p. 147-149.

SCHWARZ, Roberto. Tribulação de um pai de família. In: ______.  O pai de família e outros estudos. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978. (Literatura e teoria literária, 27). p. 21-26.

___. Uma barata é uma barata é uma barata. In: ______. A sereia e o desconfiado: Ensaios críticos. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981. (Coleção Literatura e Teoria Literária, 37). p. 59-72.

SOUSA, Celeste Ribeiro de. “A mudez é um dos atributos da perfeição” – Kafka. Pandæmonium germanicum; Revista de estudos germânicos. São Paulo (USP), v. 10, p. 75-86, 2006.

SPERBER, George B. Franz Kafka: Raízes. Pandæmonium germanicum; Revista de estudos germânicos. São Paulo (USP), v. 1, p. 27-32, 1997.

THEODOR, Erwin. O universo fragmentário. Trad. Marion Fleischer. São Paulo: Ed. Nacional / Edusp, 1975. (Biblioteca Universitária; Série 5ª: Letras e Lingüística, 11). [[Estudos acerca de Martin Walser; Hermann Broch; Franz Kafka; Max Frisch; Wolfgang Koeppen; Thomas Mann; Ilse Aichinger; Uwe Johnson; Heinrich Böll; Dieter Wellershoff; Hubert Fichte; Günter Grass; Albert Vigoleis Thelen]]

___. Perfis e sombras; Estudos de literatura alemã. São Paulo: EPU, 1990.

VIDAL, Ariovaldo José. Duas narrativas de Kafka. Revista da USP, São Paulo, v. 66, p. 163-166, 2005.

___. Sobre um conto de Kafka. Revista Magma, São Paulo, v. 1, p. 51-57, 1994.

VOLOBUEF, Karin. Ironia e opressão: Franz Kafka e seu ‘Relatório para uma academia’. Revista de Letras. São Paulo (UNESP), v. 34, p. 23-33, 1994. [[Inclui uma comparação com o conto Notícias de um jovem e culto rapaz (E. T. A. Hoffmann)]]

___. Uma leitura do fantástico: "A invenção de Morel" (A. B. Casares) e "O processo" (F. Kafka). Revista Letras. Curitiba (UFPR), v. 53, p. 109-123, 2000.

ZISCHLER, Hanns. Kafka vai ao cinema. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2005.

 

Voltar à Página de Bibliografia sobre Literatura, Língua e História Alemã

 

Voltar à Página Inicial