Make your own free website on Tripod.com

Disciplina de Pós-Graduação: A PROSA DE FICÇÃO DO ROMANTISMO NA EUROPA E AMÉRICAS

NÚMERO DE CRÉDITOS: 08

NÍVEL: M/D

 

Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários

UNESP – FCL/Araraquara

Docente: Profª Drª Karin Volobuef

 

 

EMENTA

A disciplina busca realizar uma discussão ampla da prosa de ficção do Romantismo em países da Europa e Américas. Para isso, é feita a leitura, análise e comparação de diversos romances e contos a partir de tópicos como: subjetividade, exacerbação dos sentimentos, misticismo e religiosidade, nacionalismo, melancolia e saudosismo, representação da Natureza, registro do folclore popular, crítica social. A discussão também aborda a ramificação da prosa em romance (histórico, sentimental, regionalista, gótico), conto (fantástico, maravilhoso), fragmento, ensaios. O confronto entre obras de várias nações permite identificar a grande pluralidade na escolha e desenvolvimento de temas e formas, verificando-se como a índole criativa de cada autor mas também seu respectivo contexto cultural e sócio-político geram as peculiaridades de cada Romantismo.

 

PROGRAMA

  1. Introdução geral ao Romantismo.
  2. Difusão do Romantismo por diversos países.
  3. Inovação estética (rompimento com a tradição).
  4. Concepção de Belo contrária ao equilíbrio, clareza e sobriedade da poética clássica.
  5. Crítica social versus escapismo
  6. Gêneros da prosa de ficção no Romantismo.
  7. Narrativas: sentimental, histórica, indianista, urbana, regionalista, fantástica, maravilhosa.

 

METODOLOGIA

O cronograma da disciplina prevê 15 aulas que obedecerão a seguinte metodologia:

  • aulas expositivas
  • discussão de textos de autores românticos
  • discussão de obras teóricas ou historiográficas da Bibliografia
  • apresentação de seminários dos alunos (envolvendo obras relacionadas na Bibliografia)

 

AVALIAÇÃO

A participação na disciplina exigirá dos alunos:

  • leitura dos textos escolhidos para discussão em classe;
  • apresentação de seminários;
  • realização de fichamentos;
  • elaboração de um trabalho final explorando um ou mais aspectos do Romantismo (concepções estéticas, autores, obras, etc.)

 

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

ANDREWS, William L. (Ed.). Literary Romanticism in America. Louisiana State University Press, 1981.

BRAGA, Teófilo. História da literatura portuguesa. Mem Martins: Europa-América, s/d. (Livros de Bolso Europa-América, 456), v. 5: O Romantismo.

BROCA, Brito. Românticos, pré-românticos, ultra-românticos; Vida literária e romantismo brasileiro. Prefácio de Alexandre Eulálio. São Paulo: Pólis / Brasília: INL, 1979 (Coleção estética: Série obras reunidas de Brito Broca, 1).

CANDIDO, Antonio. Formação da literatura brasileira; Momentos decisivos. 6. ed. Belo Horizonte: Itatiaia, 1981, 2 v.

CARPEAUX, Otto Maria. História da literatura ocidental. 3. ed. Rio de Janeiro: Alhambra, 1987, v. 5: O romantismo.

CÉSAR, Guilhermino (Sel., apres. e trad.). Historiadores e críticos do romantismo 1; A contribuição européia, crítica e história literária. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos / São Paulo: Edusp, 1978. (Biblioteca universitária de literatura brasileira: Série A - ensaio, crítica, história literária, 5).

COUTINHO, Afrânio (Dir.). A literatura no Brasil. 3. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: J. Olympio / Niterói: EDUFF, 1986, v. 3: O romantismo.

CURRANT, Stuart (Ed.). Cambridge Companion to British Romanticism. Cambridge University Press, 1993.

DURANT, Will, DURANT, Ariel. A história da civilização. Trad. Antonio Carlos Gonçalves Penna. Rio de Janeiro: Record, s/d, v. 11: A Era de Napoleão.

FIGUEIREDO, Fidelino. História da literatura romântica. 3. ed. rev. São Paulo: Anchieta, 1946.

FURST, Lilian. Romanticism. 2. ed. London: Methuen, 1976 (The Critical Idiom, 2).

GLASER, Horst (Ed.). Deutsche Literatur; Eine Sozialgeschichte. Reinbeck bei Hamburg: Rowohlt Taschenbuch Verlag, 1980, v. 5: Zwischen Revolution und Restauration: Klassik, Romantik 1786-1815.

GOMES, Álvaro Cardoso, VECHI, Carlos Alberto. A estética romântica; Textos doutrinários comentados. Trad. Maria Antônia Simões Nunes e Duílio Colombini. São Paulo, Atlas, 1992 (Textos Básicos de Cultura).

GUINSBURG, Jacó (org.) O romantismo. São Paulo: Perspectiva, 1978 (Coleção Stylus).

HAUSER, Arnold. História social da Literatura e da arte. Trad. Walter H. Geenen. São Paulo: Mestre Jou, s/d. vol. 2.

HOFFMEISTER, Gerhart. Deutsche und europäische Romantik. 2. ed. corrig. e ampl. Stuttgart: Metzler, 1990 (Sammlung Metzler, 170).

LOBO, Luíza (Sel., trad. e notas). Teorias poéticas do romantismo. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1987 (Novas Perspectivas, 20).

MICHAUD, Guy, TIEGHEM, Paul Van. Le Romantisme; L’Histoire, la Doctrine, les Œuvres. Paris: Hachette, 1952 (Les Documents France).

MENHENNET, Alan. The Romantic Movement. London: Croom Helm, 1981.

PAZ, Octavio. Os filhos do barro; Do romantismo à vanguarda. Trad. Olga Savary. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1984.

PEYER, Henri. Introdução ao romantismo. 3. ed. Mem Martins: Europa-América, s/d. (Saber, 94).

PIKULIK, Lothar. Romantik als Ungenügen an der Normalität. Frankfurt a. M.: Suhrkamp, 1979.

PRAZ, Mario. A carne, a morte e o diabo na literatura romântica. Campinas: Edunicamp, 1996.

SILVER, Philip W. Ruin and Restitution; Reinterpreting Romanticism in Spain. Vanderbilt University Press, 1997.

TALMON, J. L. Romantismo e revolta; Europa 1815-1848. Trad. Tomé Santos Jr. Lisboa: Verbo, s/d.

VOLOBUEF, Karin. Frestas e arestas; A prosa de ficção do Romantismo na Alemanha e no Brasil. São Paulo: Editora da UNESP, 1999. (Prismas).

WELLEK, René. História da crítica moderna. Trad. Lívio Xavier. São Paulo: Editora Herder / Edusp, 1967. v. 2 (O Romantismo), p. 5-98 e 247-263.

 

Voltar à Página de Cursos

 

Voltar à Página Inicial