Make your own free website on Tripod.com

Relação de obras da literatura alemã disponíveis em traduções para o português

Voltar à Página Inicial

 

Romances e contos / Autobiografias / Cartas  -  Wolfgang Goethe a Friedrich Hölderlin (G-H)

GOETHE, Wolfgang, SCHILLER, Friedrich. Companheiros de viagem. Trad., sel. e notas Cláudia Cavalcanti. São Paulo: Nova Alexandria.

GOETHE, Wolfgang. Memórias: poesia e verdade. Trad. Leonel Vallandro. Porto Alegre: Globo, 1971. 2 vols.

___. Memórias: poesia e verdade. 2. ed. Brasília: UNB, 1986. 2 vols.

___. Werther. Trad. Galeão Coutinho. São Paulo: Abril Cultural, 1973. (Os Imortais da Literatura Universal, 8).

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Trad. Erlon José Paschoal. Posfácio de Willi Bolle. São Paulo: Clube do Livro, 1988.

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Prefácio e trad. Marion Fleischer. São Paulo: Martins Fontes, 1994.

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Trad. Erlon José Paschoal. São Paulo: Estação Liberdade, 1999.

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Trad. Leonardo César Lack. Posfácio de Willi Bolle. São Paulo: Nova Alexandria, 1999.

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Tradução de Pietro Nassetti. Sumaré/São Paulo: Martin Claret, 2000.

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Tradução Marcelo Backes. Porto Alegre: L&PM, 2001. (Pocket, 217).

___. O sofrimento do jovem Werther. Tradução anônima. Introdução de Oliver Tolle. São Paulo: Hedra, 2006. [Tradução da versão de 1774, enquanto as demais traduções em língua portuguesa são da versão de 1787]

___. Werther. Adaptação feita por Ângelo A. Stefanovitz. 2. ed. São Paulo: Scipione, 1998. (Série Reencontro).

___. Os sofrimentos do jovem Werther. Introd. e trad. Ary de Mesquita. Rio de Janeiro: Ediouro, s.d. (Coleção Universidade de Bolso).

___. As afinidades eletivas. Prefácio e notas Kathrin Holzermayr Rosenfield. Trad. Erlon José Paschoal. São Paulo: Nova Alexandria, 1992.

___. As afinidades eletivas. Introd. Augusto Meyer. Trad. Conceição G. Sotto Maior. Rio de Janeiro: Ediouro, s.d. (Clássicos de Bolso).

___. As afinidades eletivas. Introd. R. J. Hollingdalle. Trad. Tércio Redondo. São Paulo: Companhia das Letras, 2014.

___. Wilhelm Meister. Trad. Nicolino Simone Neto. Em anexo: Os anos de Aprendizado de Wilhelm Meister de Georg Lukács. São Paulo: Ensaio, 1994.

___. Raineke-Raposo. Tradução/adaptação de Tatiana Belinky. São Paulo: Companhia das Letrinhas, 1998.

___. Viagem à Itália 1786-1788. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Companhia das Letras, 1999.

___. O conto da serpente verde e da linda Lilie. Tradução de Roberto Ahmad Cattani. São Paulo: Landy, 2003.

___. A nova Melusina e Novela ou a história de uma caçada. Trad. Anneliese Mosch. Sintra: Colares Editora, s.d. (Colares Literatura).

GOMES, Manuel João (Sel., trad., introd. e notas). Contos dos homens sem sombra. Lisboa: Editorial Estampa, 1984.

 

Voltar à Página Inicial

 

GRASS, Günter. Gato e rato. Trad. Rachel Teixeira Valença. Rio de Janeiro: Editorial Labor do Brasil, 1976. (Coleção de Bolso Labor, 9).

___. Anos de cão. Trad. Lya Luft. Rio de Janeiro: Rocco, 1989.

___. Um vasto campo. Trad. Lya Luft. Rio de Janeiro: Record, 1998.

___. Meu século. Rio de Janeiro: Record, 2000.

___. Passo de caranguejo. Tradução de Flávio Quintiliano. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

___. A ratazana. 2. ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

___. O tambor. Trad. Lúcio Alves e Raquel Valença. São Paulo: Círculo do Livro, s.d.

GRIMM, Jacob e Wilhelm. Contos de Grimm. Trad. David Jardim Jr. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: Villa Rica, 1994. (Grandes Obras da Cultura Universal, 16).

GRIMMELSHAUSEN, Hans Jakob Christoph von. O aventuroso Simplicissimus. Tradução de Mario Luiz Frungillo. Curitiba: Ed. da UFPR, 2009.

HÄRTLING, Peter. Dívida de amor. Trad. Kurt Jahn. São Paulo: Brasiliense, 1986.

HAUFF, Wilhelm. Contos orientais. Tradução e adaptação Lina Hirsch. Rio de Janeiro: Livraria J. Leite, s.d.

___. A caravana e A história do Califa-Cegonha. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 1).

___. A história do navio mal-assombrado. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 2).

___. A história da mão decepada. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 3).

___. A salvação de Fatme. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 4).

___. A história do Pequeno Muck. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 5).

___. O conto do falso príncipe. Trad. Verônia Sônia Kühle. Porto Alegre: Editora Kuarup, 1997. (Contos orientais de Hauff - Série Caravana, 6).

___. O Califa Cegonha. Adaptação de Ana Maria Machado. Tradução de Maria Lúcia Machens. São Paulo: Global Editora, 2007. (Série Encantos).

HEINE, Heinrich. O rabi de Bacherach. Trad. apres. e notas Marcus Vinicius Mazzari. Posfácio "Como dizer aos nossos filhos?" de Günter Grass. São Paulo: Hucitec, 1992. (Literatura Estrangeira, 4).

___. Noites florentinas. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1998.

___. Das memórias do senhor de Schnabelewopski. Tradução de Marcelo Backes. São Paulo: Boitempo Editorial, 2001.

___. Viagem ao Harz: da obra “Reisebilder” (Quadros de viagem). Tradução e notas Maurício Mendonça Cardozo. Texto em apêndice de Théophile Gautier. Posfácio de Sandra M. Stroparo. São Paulo: Editora 34, 2013.

HESSE, Hermann. Contos. Trad. Angelina Peralva. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1969. (Biblioteca do Leitor Moderno, 100).

___. O lobo da estepe. Trad. Ivo Barroso. 8. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1973. (Biblioteca do Leitor Moderno, 95).

___. Andares; Antologia poética. Trad. Geir Campos. 2. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1982.

___. Demian. Trad. Ivo Barroso. 18. ed. Rio de Janeiro: Record, s.d.

___. Narciso e Goldmund. Rio de Janeiro: Record.

___. Narrativas. Rio de Janeiro: Record.

___. Sidarta. Rio de Janeiro: Record.

___. Pequeno mundo. Rio de Janeiro: Record.

___. Para ler e pensar. Rio de Janeiro: Record.

___. Sonho de uma flauta e outros contos. Rio de Janeiro: Record.

___. A arte dos ociosos. Rio de Janeiro: Record.

 

Voltar à Página Inicial

 

HEYM, Stefan. Ahasver. Trad. Luiza Ribeiro. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1984.

___. A autópsia e outros contos. Trad. Aires Graça, Anabela Mendes e Fernanda Costa. Posfácio de Anabela Mendes. Lisboa: Apáginastantas, 1988. (Dois Dedos de Leitura, 9).

HEYSE, Paul. Três novelas. Introd. Geneviève Bianquis. Trad. Herbert Caro. Rio de Janeiro: Delta, 1962. (Biblioteca dos Prêmios Nobel de Literatura).

HOFFMANN, E. T. A. Rosa de Nuremberg. Não consta o nome do tradutor. São Paulo: Edições Cultura Brasileira, 1936. (Coleção Alma Feminina, 2).

___. Contos fantásticos. Não consta o nome do tradutor. Paris; Rio de Janeiro: Garnier, s.d.

___. Contos fantásticos. Não consta o nome do tradutor. 2. ed. São Paulo: Melhoramentos, s.d.

___. Marino Falieri. In: Os mais belos contos românticos. Trad. Gilberto Galvão. Rio de Janeiro: Vecchi, 1945. p. 106-137.

___. Contos fantásticos. Trad. Breno Marques de Sá. Rio de Janeiro: Bruguera, 1969.

___. Contos fantásticos. Trad. Gomes Leal. Lisboa: Editorial Estampa, 1974.

___. Haimatocare. In: HOLANDA, Aurélio Buarque de, RÓNAI, Paulo (Org.). Mar de histórias; Antologia do conto mundial III: O Romantismo. 2. ed. rev. e aum. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980. p. 15-27.

___ . Contos sinistros. Trad. Ricardo Ferreira Henrique São Paulo: Max Limonad, 1987.

___. O castelo mal-assombrado. Trad. Ary Quintela. São Paulo: Global, 1985. (Histórias inesquecíveis).

___. A casa deserta. In: PAES, José Paulo (Seleção, trad. e introd.). Os buracos da máscara; Antologia de contos fantásticos. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 19-55.

___. Contos fantásticos. Trad. Cláudia Cavalcanti. Rio de Janeiro: Imago, 1993. (Coleção Lazuli).

___. O Pequeno Zacarias chamado Cinábrio. Prefácio, trad. e notas de Karin Volobuef. Edição bilíngüe. São Paulo: Ars Poetica, 1994. (Germanica, 1).

___. O Pequeno Zacarias, chamado Cinabre. Trad. Marion Fleischer. São Paulo: Martins Fontes, 1998. (Clássicos).

___. O Quebra-Nozes. Tradução de Luiza Mascarenhas. Mem Martins: Publicações Europa-América, 2002.

___. Carta de um monge a seu amigo na capital. Tradução de Márcio Suzuki. In: SCHILLER, Friedrich. A noiva de Messina ou Os irmãos inimigos. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. p. 203-207.

___. O magnetizador. Tradução de Anneliese Mosch. Sintra: Colares Editora, s.d.

___. O homem de areia. Tradução de Luiz A. de Araújo. In: CALVINO, Italo (Org.). Contos fantásticos do século XIX. O fantástico visionário e o fantástico cotidiano. São Paulo: Companhia das Letras, 2004. p. 49-81.

___. A mulher vampiro. In: POLIDORI, William et al. Histórias de vampiros. Prefácio, tradução e notas de Bira Câmara. s.l.: Bira Câmara Editor, 2009. [O livro contém traduções elaboradas por Bira Câmara, mas também traduções antigas. O conto “A mulher vampiro” é tradução anônima publicada em 1925 pela Cia. Graphico-Editora Monteiro Lobato]

___. O Pequeno Zacarias, chamado Cinábrio. Introdução, tradução e notas de Karin Volobuef. São Paulo: Hedra, 2009.

___. A janela de esquina do meu primo. Tradução de Maria Aparecida Barbosa. Posfácio de Marcus Mazzari. São Paulo: Cosac&Naify, 2010.

___. A senhorita de Scuderi. Tradução de Marcelo Backes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

___. Reflexões do Gato Murr e uma fragmentada biografia do compositor Johannes Kreisler em folhas dispersas de rascunho - editado por E.T.A.Hoffmann. Tradução, apresentação e notas de Maria Aparecida Barbosa. São Paulo: Estação Liberdade, 2013.

HOFMANNSTHAL, Hugo von. A carta de Lord Chandos. Trad. Carlos Leite. Lisboa: Hiena, 1990.

___. A mulher sem sombra. Trad. Nicolino Simone Neto. São Paulo: Iluminuras, 1991.

HOLANDA, Aurélio Buarque de, RÓNAI, Paulo (Sel., trad. e introd.). Contos alemães. Rio de Janeiro: Tecnoprint, s.d.

HÖLDERLIN, Friedrich. Hipérion. Trad. Márcia C. de Sá Cavalcante. Petrópolis (RJ): Vozes, 1993. (Coleção Pensamento Humano).

___. Reflexões. Seguido de "Hölderlin, tragédia e modernidade" de Françoise Dastur. Trad. Márcia C. de Sá Cavalcante e Antônio Abranches. Rio de Janeiro: Relume-Dumará, 1994.

___. Hipérion ou O eremita na Grécia. Tradução de Erlon José Paschoal. Posfácio de Alexander Honold. São Paulo: Nova Alexandria, 2003.

 

 

Voltar à Página Inicial