Make your own free website on Tripod.com

GÊNEROS DIVERSOS: CONTO, NOVELA, RADIOPEÇA, ETC.

 

BENN-IBLER, Veronika. O entrelaçamento da Arte e da História na novela de Gottfried Keller e no romance de Max Frisch. Estudos germânicos. Belo Horizonte (UFMG), v.4, n. 1, p. 212-223, 1983. [Discussão dos gêneros “novela” e “romance” a partir da coletânea O povo de Seldwyla, de Keller, e do romance Meu nome seja Gantenbein]

CAEIRO, Olívio. Formas da ‘narrativa enquadrada’ na novela alemã do realismo poético. Língua e Literatura. São Paulo, v. 2, p. 235-256, 1973.

ESSLIN, Martin. O teatro do absurdo. Apresentação Paulo Francis. Trad. Bárbara Heliodora. Rio de Janeiro: Zahar, 1968. [[Trata de Biedermann e os incendiários, de Max Frisch (p. 234-237); Wolfgang Hildesheimer (p. 237-239); Günter Grass (p. 239-240)]]

FLEISCHER, Marion. O conto na literatura alemã do século XX. Língua e Literatura. São Paulo, v. 7, p. 221-232, 1978.

HEISE, Eloá. Caminhos da radiopeça alemã. Língua e Literatura. São Paulo, v. 8, p. 83-93, 1979.

JOLLES, André. Formas simples. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Cultrix, 1976.

MAAS, Wilma Patrícia Dinardo. O cânone mínimo: o "Bildungsroman" na história da literatura. São Paulo: Editora da UNESP, 2000.

MATOS, O. C. F. A escola de Frankfurt; Luzes e sombras do Iluminismo. 3. ed. São Paulo: Ed. Moderna, 1993.

MAZZARI, Marcus Vinicius. O romance de formação em perspectiva histórica; "O tambor de lata" de Günter Grass. São Paulo: Ateliê Editorial, 1999. (Coleção Estudos Literários, 3).

MONTEZ, Luiz Barros. 'A teoria do romance' de Georg Lukács e a filosofia clássica alemã. forum deutsch. Rio de Janeiro (UFRJ), v. 4, p. 87-111, 2000.

SPERBER, George B. (Org.) Introdução à peça radiofônica. Sel., trad., introd. e notas George Sperber. São Paulo: EPU, 1980.

 

Voltar à Página de Bibliografia sobre Literatura, Língua e História Alemã

 

Voltar à Página Inicial